BERIMBAU CHOROU

Berimbau chorou
Chorou de lágrima
Chorou de lágrima
Chorou de lágrima

Refrao:

Beirmau chorou de lágrima
Castigo de uma nacao
Só deus sabe o sofrimento
Que o negro teve na escravidao

Refrao:

Negro deu a volta ao mundo
No berimbau se agachou
Berimbau viu tanto sofrimento
Que até seu arame se quebrou

Refrao:

O sofrimento e tristeza
Na senzala de sinhá
Gunga, medio e viola
Estavam ali pra consolar

Refrao:

Berimbau chorou de lágrima
Numa lágrima sentida
Adeus meu camarada
É hora da despedida